Funk
DJ Gá BHG - Venha fazer sua produção
Nego Blue

Ludmilla: 'Consegui levar o funk para vários lugares onde era mal visto e sofria preconceito'


Com apenas 22 anos, Ludmilla é uma das principais artistas do pop funk brasileiro atual. Depois do estouro, em 2014, com o lançamento do hit "Sem Querer’’, a cantora nascida na cidade de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, conquistou uma carreira de grande sucesso, o que lhe rendeu até uma indicação ao Grammy Latino de 2017 na categoria melhor álbum de pop contemporâneo brasileiro. 


Em 2015, ela se apresentou ao lado de Roberto Carlos no especial de Natal, e foi uma das grandes atrações da abertura das Olimpíadas do Rio 2016. Dona de sucessos como "Cheguei’’, "24 Horas por Dia’’, "Hoje’’ e "Bom’’, Ludmilla já alcançou mais de 17 milhões de seguidores nas redes sociais e cerca de 1,4 milhão de ouvintes no Spotify. E já começou 2018 com novidades. No dia 2 de fevereiro, lançou o clipe de seu novo single, "Solta a Batida’’. Agora, ela fala ao Destak.

‘Solta a Batida’ é sua primeira música a ser lançada este ano, depois dos sucessos de seu álbum mais recente, ‘A Danada Sou Eu’ (de 2016). O que os fãs podem esperar?
Eu e minha equipe escolhemos fazer o lançamento nessa estação do ano por conta do verão e do Carnaval, que é aquela época em que todos estão num ritmo acelerado. 

E é sobre isso que a música fala. É uma canção bem animada, dançante e contagiante. Essa é a nossa primeira aposta para 2018.


O videoclipe foi gravado em apenas um dia e teve a coreografia montada pelo primeiro bailarino do Royal Ballet Theatre de Londres, Thiago Soares, que juntou os estilos clássico do balé e contemporâneo do funk. Como foi esse processo de gravação para você?
Foi uma coisa nova e maravilhosa, uma experiência incrível. Eu adorei conhecer o Thiago e gostei de ter dançado desse jeito, porque foi a primeira vez que algo assim aconteceu na minha vida. Eu até disse para ele reservar um dia para me ensinar coreografias desse tipo, sempre que ele estiver de passagem pelo Brasil.

A direção de ‘Solta a Batida’ ficou por conta de Marcelo Sebá, que também é responsável por cuidar da sua imagem e realizar seu agenciamento publicitário. Você também ajudou no processo de criação do clipe?
Não, não ajudei. Como o Marcelo Sebá trabalha com isso, essa é a imagem que ele tem de mim, que onde eu chego, consigo desconstruir aquele lugar e deixar todo mundo dançando até o chão, no baile funk. Ele pensou nisso para o clipe, e eu súper adorei a ideia e abracei o projeto dele.

Depois de muito tempo sendo rejeitado, atualmente o funk tornou-se bastante popular entre a elite. O que você tem a dizer sobre isso?
Nós estamos mostrando a verdade ali. Graças a Deus consegui levar o funk para vários lugares, onde era mal visto e sofria aquele preconceito. No clipe, a ideia é mostrar que a festa pode estar a mais chique que for, mas onde eu chego, todo mundo dança e desce até o chão. E é justamente isso que o roteiro do vídeo quis mostrar, que o funk está quebrando cada vez mais barreiras e preconceitos e chegando em vários lugares; o que eu acho muito justo. É um ritmo que ninguém consegue ficar parado, seja onde for que toque.

Ainda neste primeiro semestre, você vai fazer um show para gravar o seu primeiro DVD. Quais são suas expectativas para este projeto?
Estou muito ansiosa. Já tivemos a primeira reunião, e estamos estudando um lugar e um cenário para fazer. Estou muito entusiasmada porque é o primeiro DVD da minha carreira, e vai ser a realização de mais um sonho. Então este ano sai o DVD da Ludmilla.

Você tem algum recado especial para os seus fãs sobre o que 2018 lhes reserva?
Em 2018, vai haver muito traba-lho, esse é só o primeiro dos muitos singles que estão por vir. Esse ano vai ter DVD, festa nova, música nova, bloco. É um ano cheio de coisas novas, e podem acompanhar meu trabalho em minha conta no Instagram: @ludmilla.

Fonte: Jornal Destak

8 meses atrás   Tags : ludmilla

Comentários

Capa Funk Music
Carregando ...