Funk
DJ Gá BHG - Venha fazer sua produção
Nego Blue

TRE cassa registro de funkeiro que aparece em vídeo com bandidos

Fabiano Baptista Ramos, o MC Tikão, teve o pedido de registro de candidatura a deputado federal indeferido, por unanimidade, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE).

O processo, assinado pelo desembargador eleitoral Antônio Aurélio Abi Ramia, aponta que "há evidências concretas de envolvimento do candidato com organizações criminosas ou paramilitares que desafiam a soberania interna do Estado Brasileiro".

O desembargador ainda ressaltou, segundo o jornal “Extra”, que o candidato "comporta-se como porta-voz da facção ao produzir funks 'proibidões' que enaltecem traficantes e os entretêm por meio de shows em seus territórios, não mais governados pelo Estado Brasileiro, mas pelos 'Estados Paralelos'".



Além disso, o magistrado diz que "permitir a participação no pleito de candidatos vinculados a facções criminosas ou milícias constitui grave atentado ao processo democrático e à soberania nacional".

O processo que cassou a candidatura de Tikão ganhou força após a veiculação de um vídeo, gravado no Baile da Gaiola, no Complexo da Penha, na qual pessoas armadas com fuzis e pistolas aparecem no show do MC. Em depoimento à polícia, Tikão disse que já estava bêbado e, por isso, não viu nenhum homem armado no local.

No mesmo show, o cantor e agora ex-candidato pediu liberdade para Sombrão e My Thor, traficantes do Comando Vermelho que estão presos. Ele negou conhecer a dupla e disse que mencionou os nomes porque “alguém pediu”. Tikão afirma que recebeu R$ 2 mil pela apresentação, mas que não teve contrato formal.

A Polícia Civil vai indiciar MC Tikão por Apologia de crime ou criminoso e ele será investigado por associação ao tráfico. O funkeiro pertence ao partido Solidariedade.


Fonte: Notícias ao Minuto

2 meses atrás   Tags : Mc Tikao

Comentários

Capa Funk Music
Carregando ...